Festa Caseira (ou como entrar em grande nos 29!)

A festa começou no sábado, dia 31, o dia dos meus anos. Foi o dia dos mimos, com direito a comidinha feita pela mãe e pela minha querida L.. Éramos dez à mesa, com comida e bebida da boa, em amena cavaqueira, com alguns daqueles que me são mais queridos. É sempre um momento especial quando nos sentamos à volta da mesma mesa, e este foi mais um deles, que me deixou com um sorriso de orelha-a-orelha, de tamanha felicidade!

No domingo resolvi fazer uma pequena festinha com alguns familiares e amigos mais próximos. Era para ser um picnic, mas com o Dia da Criança a comemorar-se no mesmo dia, os parques de Lisboa encheram-se de pequenada e eu achei que estaríamos mais confortáveis (e sossegados!) em casa.

Acordei às 8h com um misto de euforia e nervosismo. Seria eu capaz de fazer, em tempo útil, tudo aquilo que tinha idealizado? Para que as coisas corressem como previsto contei com a preciosa ajuda do mais-que-tudo e do mano mais pequeno, que foram incansáveis e que me ajudaram em tudo o que puderam, desde compras a decorações.

O menu incluiu:

– folhados de salsicha para entrada;

– massa + carne como base do prato principal, ao qual poderia ainda ser adicionado: abacaxi, queijo mozarella, tomate cherry e chouriço (e para acompanhar molho Joshua’s Sharma – delicioso!! – ou ketchup);

– Mousse de manga;

– Meloa (maravilhosa!);

– Queques de limão (iguais aos de iogurte – apenas adicionei a raspa de um limão e meio e o sumo de um limão – ficaram fantásticos!) que seriam, na verdade, o ‘bolo de anos’.
Tudo nesta festa foi pensado ao pormenor. A decoração foi toda feita em tons rosa (como eu tanto gosto!), e ficou com um ar bem primaveril, a chamar por dias de sol como o de ontem.

No dia anterior preparei toda a fruta e a mousse de manga. Ou seja, no próprio dia ainda me faltava fazer muuuuuuuuita coisa! Mas com organização, a tal ajuda preciosa, e muito carinho, foi possível ter tudo pronto a tempo da chegada dos primeiros convidados.

Em vez das habituais velas com a idade (ou em quantidade igual à idade), resolvi comprar estas que diziam ‘Happy Birthday’. O ‘bolo’ ficou muito bonito e, literalmente, voou do prato.

Os chupa-chupas de chocolate, que são facílimos de fazer, fazem sempre as delícias de toda a gente. Para além de ficarem muito bonitos ficam também, obviamente, muito saborosos!

E, finalmente, aqui estou eu a debater-me com a última vela (que me deu alguma luta!) para fechar a entrada nesta nova idade em grande! Foi um fim-de-semana perfeito! E, como estas datas se fazem essencialmente de pessoas, quero agradecer a todos os que a comemoraram comigo. Vocês são os maiores! E eu sou a nova pré-trintona mais sortuda do Mundo por poder contar com a vossa amizade e companhia.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  1. Muito obrigada minha querida Clênia 🙂 fico realmente feliz com as tuas palavras! E sempre que vieres a Lisboa avisa, para vermos se conseguimos encontrar-nos de novo 🙂 *

  2. Tudo tão giro!!! Parabéns minha querida!! Muitos anos de vida!!

    Você merece todas as alegrias que tanto cativas e eu fico muito feliz por poder desejar-te, mesmo atrasado, o meu sincero parabéns!!Muitas felicidades!!