O Passeio dos Filósofos em Quioto


O Passeio dos Filósofos em Quioto, ou Tetsugaku-no-michi para os mais curiosos, é famoso pelas suas cerejeiras em flor, naquela altura tão curta da primavera em que as flores brancas de centro rosado resolvem desabrochar e exibir-se esplendorosas e vaidosas num espectáculo digno de se ver. 

Getting Hitched #5 - 7 Dicas para escolheres os fotógrafos certos para o teu casamento

7 Dicas para escolher os fotógrafos certos para o teu casamento

Se há coisa na qual devemos investir quando o casamento é uma realidade à espera de acontecer é nos fotógrafos. E quem diz fotógrafos diz videógrafos. Nós optámos por não ter estes últimos, mas foi uma escolha muito pessoal, por não termos encontrado nenhuns que nos enchessem as medidas e por a componente vídeo não ser essencial para nós.

Mas bom, voltando aos fotógrafos. Se custa dar muito dinheiro para registarem um único dia? Custa pois! Com um ligeiríssimo senão: esse dia quer-se único, irrepetível, marcante! E se não tivermos as pessoas certas a registá-lo, o resultado final pode ser um trabalho que não evidencia o melhor daquilo que se passou, nem mostra o misto de emoções felizes que marcou esse dia ou em que não gostamos de nos ver nas fotografias. Ou seja, uma completa desilusão.

7 Dicas para escolher os fotógrafos certos para o teu casamento

Para evitarmos todos estes problemas, escolhemos os Momento Cativo. A Vanessa e o Ivo são maravilhosos! Simpáticos, profissionais mas, acima de tudo, de uma tranquilidade enorme e cujo trabalho é tão perfeito que é difícil de igualar! Por tudo isto, o processo de escolha, no nosso caso, foi muito fácil. Sabíamos exactamente aquilo que pretendíamos e só torcíamos para que o orçamento deles não fosse estupidamente elevado. Como estava exactamente dentro daquilo que era o nosso plafond para a parte da fotografia, pudémos escolher exactamente quem queríamos.

7 Dicas para escolher os fotógrafos certos para o teu casamento

E porque eu sou uma querida e quero que todos vocês possam ter os vossos fotógrafos de sonho a registar o dia do vosso casamento, vou dar-vos algumas dicas que acho essenciais para o processo de escolha e para que não haja desilusões no final:

1. Definam o vosso orçamento. Mais uma vez, e tal como vos sugeri quando procuram o espaço perfeito para o vosso grande dia, tudo tem de começar por aqui. Fotógrafos de casamento de muito boa qualidade dificilmente baixam dos 1200-1500€ e acho que já estou a ser simpática. No geral situam-se entre os 1500-2000€, e terem noção disso é meio caminho andado para saberem exactamente como conciliar todas as despesas, se o bolo final não pode ultrapassar X. 

2. Escolham a estética de que mais gostam. Definido o plafond, a pesquisa pelos fotógrafos perfeitos para registar o nosso dia começa exactamente aqui. A estética dos fotógrafos de casamentos é bastante variada, por isso, esta fase funciona como uma triagem. Pesquisem muito, vejam fotografias de casamento até estarem enjoados, e decidam qual a estética que procuram para o registo do vosso grande dia.

3. Seleccionem alguns potenciais vencedores e peçam orçamentos. Depois de escolhida a estética que pretendem, está na hora de apanharem uns valentes sustos com os orçamentos que vos vão ser pedidos! A grande vantagem? Pedir orçamentos ainda não se paga e, normalmente, os fotógrafos dão-vos acesso a trabalhos completos, o que é muito importante para perceberem o que eles valorizam, e que muitas vezes não é visível em meia dúzia de fotografias seleccionadas que colocam nos seus sites.

4. Prestem muita atenção aos orçamentos! Ok, então ficaram indecisos entre dois fotógrafos e os fotógrafos A cobram X para vos acompanharem durante todo o dia, sem limite de horas, e os fotógrafos B cobram Y (mais barato) mas dizem que no pacote estão apenas incluídas 12h de trabalho mais Z por cada hora de trabalho extra (aconteceu-me uma destas...). Pode parecer tentador escolher a opção mais barata, porque vocês pensam que, o casamento começando às 15h acabará certamente antes das 3h da manhã. Mas, aquilo de que vocês se estão a esquecer é que o trabalho dos fotógrafos começa muito antes! Para vos dar um exemplo mais concreto eu casei-me às 16h20 (sim sim, muito específico!) e os fotógrafos chegaram a minha casa passava pouco das 11h da manhã. Sendo que o casamento acabou só às 4h da manhã, isto significa que eles estiveram a trabalhar mais ou menos 17h. Fazendo as contas a todas as horas extra que teriam de pagar aos fotógrafos B, será que compensa escolherem-nos em detrimento dos fotógrafos A? Façam bem as vossas contas e decidam com base nisso, para não começarem logo com 'derrapagens orçamentais'.

5. Quando na dúvida, sentem-se com eles. Feitas as contas tanto podem escolher os fotógrafos A como os B e até estão mais inclinados para estes últimos, mas ainda há uma pontinha de indecisão. O meu conselho é: encontrem-se e falem pessoalmente com eles. Num dia que se quer tão especial como o dia do nosso casamento, estarmos a trabalhar com pessoas com quem nos sentimos à vontade, que percebem o que é importante para nós e cujo profissionalismo transpira por todos os poros é essencial!

6. Mantenham o contacto e deixem todas as vossas ideias em pratos limpos. Quando falaram inicialmente tinham uma ideia e agora se calhar até preferem outra coisa? Então falem com os vossos fotógrafos, exponham as vossas ideias e, eventualmente, até dúvidas, e debatam o assunto com a ajuda deles para perceberem o que pode ou não funcionar, e como. Como os fotógrafos são escolhidos com vários meses de antecedência, especialmente se esta é uma componente que vos importa particularmente e querem garantir que têm disponíveis os fotógrafos que desejam, podem correr o risco de se esquecerem de falar sobre o que pretendem, ou de o adiar até à última da hora. Escrevam na vossa agenda de organização do casamento que devem contactar novamente os vossos fotógrafos a pelo menos um mês do grande dia. Só assim podem afinar detalhes e diminuir a vossa ansiedade.

7. Façam uma sessão de solteiros. Se possível, façam-no! Pode parecer desnecessário mas, a não ser que sejam pessoas que são habitualmente fotografadas por outros, o à vontade em frente da câmara pode ser pouco, ou mesmo nenhum. Para garantir que tiram as melhores fotos de casal quando chegar o dia do vosso casamento, deixem-se fotografar e percam as vergonhas com os responsáveis por captar o vosso grande dia!

7 Dicas para escolher os fotógrafos certos para o teu casamento

Quando o dia chegar resta-me apenas dizer-vos para usufruírem ao máximo da experiência e para se focarem apenas um no outro. Afinal, este dia é o da maior celebração de ambos enquanto casal e o que mais importa no mundo naquele momento, são vocês. Se se esquecerem que todos os olhares estão postos em vocês e descontraírem um bocadinho, o resultado só pode ser perfeito!

(Fotos por: Momento Cativo)

Reykjavík - capital da terra do fogo e do gelo


Quando começámos a pensar no destino para a nossa lua-de-mel tivemos algumas dificuldades em definir exactamente o que queríamos. Praia não é o nosso forte, mas se fosse só um bocadinho até podia ser. Cidades são 'a nossa praia', mas ao mesmo tempo queríamos algo diferente do que costumamos fazer. Então pensámos que tínhamos de dar uma hipótese a uma viagem onde a componente mais forte fosse a natureza. Algo diferente, motivador, que nos deixasse ansiosos por partir e por registar para todo o sempre.

Setembro no Daydreams

Com o começo do meu derradeiro mês de mudanças - qual Janeiro, qual quê! - resolvi que ia regressar às publicações e alimentar este cantinho que tanta falta me faz. Pode parecer estranho, mas publicar no blog e interagir com quem está desse lado é algo de que sinto imensas saudades! E, por isso, decidi que estava na hora de parar de procrastinar (um mal muito meu) - e de me entregar ao cansaço mais psicológico que físico (este ano está a ser particularmente nerve wrecking) -, e de finalmente meter mãos à obra e encher o Daydreams de posts bonitos e que vos inspirem de qualquer forma (nem que seja na escolha do vosso próximo destino de férias!). 

Med Rooftops com a Gin Mare

Med Rooftops Gin Mare Lisboa

O conceito já nasceu no ano passado, mas foi a primeira vez que Lisboa se juntou a Londres, Madrid e Nova Iorque e fez parte das 4 cidades escolhidas para receber estes encontros exclusivos em terraços privados.

O lugar escolhido foi o terraço do Palacete da Rua das Flores, no Chiado, escondido por entre edifícios antigos mas, ainda assim, no coração da zona mais charmosa da cidade. O mote? Um copo de Gin Mare numa mão e petiscos deliciosos do chef Henrique Sá Pessoa na outra. 

> ^
@cat_daydreams


Daydreams © 2012 · Design e codificação Ana Garcês.