Passeando por Paris #2



Hoje estamos de volta a Paris, a cidade do Amor, em que cada recanto convida a tirar mais uma fotografia, para podermos guardar eternamente as imagens que nos dominaram os sentidos durante os dias que duraram as nossas férias. Confesso que ao (re)ver estas fotografias fico com uma vontade enorme de regressar. Agora percebo ainda melhor a célebre frase 'We'll always have Paris...'.

Hoje começamos com o Louvre. Mais uma vez vou tentar (mas só mesmo tentar) fugir das fotografias mais comuns e mostrar-vos os encantos de Paris, aqueles que, normalmente, ninguém mostra. Por isso se quiserem mesmo muito, posso mostrar-vos uma fotografia da Mona Lisa (que afinal não é assim tão pequena como toda a gente me fazia crer), mas hoje passeio-vos pelo Egipto. Umas das civilizações que mais me fascina e que tem toda uma ala dedicada a si no museu mais famoso do Mundo.

Aqui está a famosa pirâmide de vidro (que eu adoro!). O Louvre era o antigo palácio real antes do rei Louis XIV ter achado que o espaço era demasiado restrito e ter avançado para a construção de Versalhes. Se enquanto palácio o Louvre é maior que Versalhes, em termos de espaço envolvente, nunca vi nada parecido com este último. Mas vocês vão ter a oportunidade de o confirmar num próximo post, boa?

Seguindo pela civilização egípcia, estas peças foram apenas algumas das que me encheram o olho. Pela riqueza, pela beleza e pelo pormenor. O primeiro é um anel, e aqueles patos estão perfeitamente desenhados a adorná-lo. A escultura tem uns 10 cm de altura e deixou-me rendida. Adoro a mistura do azul com o dourado.


De seguida continuamos o passeio até outra das relíquias de Paris, a Catedral de Notre Dame. A imagem que tenho sempre presente desta catedral são as esculturas das gárgulas que a adornam. Daqui tem-se, na minha opinião, uma das melhores vistas de Paris, apesar de não ser com facilidade que podemos apreciar essa mesma vista. São imensos (talvez centenas) os degraus que são precisos subir até chegarmos ao topo das torres. A vista, essa, é de cortar a respiração.


Já ao nível do solo, esta cidade não pára de surpreender. Para quem gosta de graffitis, este foi um dos mais bonitos que encontrei em toda a cidade.


A chegada a Montmartre, e ao Sacré Coeur, dita a entrada na zona boémia de Paris. Se a igreja é lindíssima e vale totalmente o esforço de chegar até lá acima, já a vista foi uma grande desilusão - miradouro em Paris de onde não se consiga ver a Torre Eiffel, não é miradouro que se preze.


Foi aqui que encontrámos o Cafe des 2 Moulins, o local de trabalho da tão famosa Amélie Poulain, que tem o seu retrato pendurado no interior do estabelecimento. 


E o famoso mural dos 'Eu amo-te'. Conseguem encontrar o português? Eu dou uma ajuda, está mais ou menos a meio da fotografia.


Finalmente foi tempo para saborear, mais uma vez, os famosos macarons, desta vez da Fauchon, onde parámos para restabelecer energias. Este era de framboesa e era uma delícia. Tenho mesmo de encontrar um sítio em Lisboa com bons macarons, que eu adoro estes pequenos e coloridos docinhos (nhami nhami!). Alguém tem sugestões?


Ahh o glamour parisiense encontra-se em larga escala nas Galerias Lafayette. É lá que está esta cúpula fantástica. E foi também o único sítio onde vi filas de chineses para comprar malas Louis Vuitton. 

Para contrastar com o glamour, o não menos bonito, mas muito mais humilde (em bom, claro!), canal Saint Martin. É no meio de Paris, longe dos olhares curiosos dos turistas, que podemos encontrar este pequeno oásis. E eu sei que a fotografia está um pouco desfocada, mas adoro-a pela paz que transmite, pelo tempo que parece ter parado apenas naquele local, longe de todo o rebuliço.


A Ópera de Paris encontra-se mesmo ao lado das Galerias Lafayette e, embora hoje já não seja a casa da maior parte dos espectáculos, continua a ser ponto obrigatório de paragem para quem quer ter apenas um vislumbre daquilo que foi o luxo de uma ida à ópera noutros tempos. Esta é apenas uma das estátuas que adornam o seu hall.


Por fim, esta fotografia pela qual sinto um imenso orgulho. E foi conseguida meio sem querer. Fotografei o letreiro da loja entre a passagem de dois autocarros e tive a sorte de captar isto que podem ver acima. E adoro-a!

E (infelizmente) assim se passou Paris, mas daqui a quinze dias trago-vos Versalhes, que vai deixar-vos igualmente de queixo caído. Prometo!


Posts relacionados

15 comentários

  1. Confesso-te que me encantei com a última fotografia. Linda! :)
    Bom, mais uma pessoa que morre de amores por Paris, não é assim? A cidade a mim vai-me vencendo pelo cansaço de tantas vezes ir e não gostar... A verdade é que de cada vez que vou tento fugir mais das atracções turísticas e isso atrai-me muito. Um dia vou gostar assim de Paris, como toda a gente. (Ou não, também se todos nós gostássemos de amarelo, como era?)

    ResponderEliminar
  2. Não tenho palavras para descrever o que me transmitiste através desta tua publicação. Adoro ler tudo sobre viagens, porque faz-nos também viajar de certa forma, sem sair do lugar em que nos encontramos. Ficamos a conhecer tudo ou quase tudo sobre o lugar que nos apresentam, as culturas, as gastronomias... Nenhum detalhe te escapou. E que detalhes tão lindo. Obrigada por teres sido diferente e tao genuina. :)

    Fico à espera do resto da aventura.

    Andreia
    http://pontofinalparagrafos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Paris é mesmo uma cidade cheia de encantos...quero lá voltar **

    ResponderEliminar
  4. Ohhh Paris, que sonho! Em princípio volto lá em Agosto :)
    Adorei as fotografias e a última está mesmo linda! *_____*

    ResponderEliminar
  5. Paris é qualquer coisa de magnífico! Já lá estive duas vezes e acho que é sempre um lugar onde me vai saber bem voltar. Estas imagens levaram-me para longe... Obrigada por isso! E a última foto é mesmo deliciosa :)

    ResponderEliminar
  6. Olá,

    as fotografias estão muito bonitas, mas também adorei a última, não fosse a letra de uma música dos "The Doors".
    Paris é uma cidade maravilhosa....

    ResponderEliminar
  7. Obrigada Andreia! Bom bom era poder fazer uma viagem por mês, para ter sempre alguma coisa nova para vos mostrar :) *

    ResponderEliminar
  8. Que bom! Eu voltava lá sempre que quisessem, mas infelizmente não dá para ser assim com tanta regularidade como gostaria... mas hei-de voltar e hei-de ir à Disney :) *

    ResponderEliminar
  9. Obrigada eu pelas tuas palavras :) Eu tenho de voltar para conhecer a Disney, ai tenho tenho! *

    ResponderEliminar
  10. Obrigada :) fico mesmo feliz por teres gostado! Ahh não sabia, mas adorei na mesma :) *

    ResponderEliminar
  11. Até eu voltava já e estive lá há menos de dois meses, mas adorei mesmo! *

    ResponderEliminar