Museu do Palácio Nacional da Ajuda



No outro dia, em conversa com o mais-que-tudo, tivémos um momento de iluminação e chegámos à conclusão (mais triste para o meu lado que sou mesmo cá de Lisboa e vivi aqui desde sempre) que não conhecíamos lá muito bem (alguns não conhecemos mesmo de todo) os museus desta cidade. Podia ser uma constatação normal e não provida de total desapego pela história nacional se tivéssemos sempre de pagar para entrar - se bem que também não eram 5/6€ por pessoa, de vez em quando, que nos iam fazer mais pobres - mas, ainda por cima, a maior parte dos museus são grátis (sim, leram bem, GRÁTIS) aos domingos de manhã. Por isso, caros leitores, também não há desculpas para vocês. Posto isto, decidimos que de vez em quando, aos ditos domingos, vamos levantar-nos (relativamente) cedo, e visitar os museus de Lisboa. Procurámos a lista completa dos museus e decidimos qual íamos visitar primeiro.

Como temos a mania que somos finos, aquele que nos saltou logo à vista foi o Museu do Palácio Nacional da Ajuda. Bom local para um passeio domingueiro, solarengo e a fingir que a Primavera já estava aí para ficar. Não conhecia o Palácio e fiquei deslumbrada. Foi a residência do Rei D. Luís I e de D. Maria Pia de Saboia, e dos seus rebentos D. Carlos I e D. Afonso Henriques. As salas magníficas, a beleza e riqueza das peças que as decoravam, o requinte encontrado em cada recanto, tudo contribuiu para que não tivesse resistido a capturar o momento para a posteridade. Felizmente era possível tirar fotografias (desde que sem flash), por isso pude usar a máquina à vontade, em vez do telemóvel à socapa, uma ou outra vez. E é tão fácil imaginarmo-nos noutros tempos, noutras eras, em que o glamour e a ostentação eram as palavras do dia.





Sabiam que ainda hoje se fazem banquetes neste salão? Conseguem imaginar a dificuldade que seria, em tempos há muito idos, encaixar os vestidos das senhoras em tão pouco espaço? Não devia ser tarefa fácil. O homem lá de casa, que se calhar é rico e eu não sei, ainda mandou para o ar 'será que fazem casamentos aqui?'. Esta pergunta ficou sem resposta, mas uma coisa é certa, não tínhamos de certeza convidados para encher as cadeiras todas!


Posts relacionados

14 comentários

  1. Sou um eterno apaixonado por museus e lugares com história, sempre que posso gosto de revisitar os museus nos domingos de manhã, pois sou a favor da cultura para todos de forma gratuita Kika , obrigada pela partilha, com muito boas fotografias.

    O governador de Portugal, Cavaco Silva realiza festas/jantares nesse palácio, como também se realiza neste local algumas tomadas de posse.

    ResponderEliminar
  2. Tenho de visitar esse lugar! Tanta coisa bonita em Lisboa que não conheço, e estou tão perto!

    ResponderEliminar
  3. Olá Catarina!

    Fiquei maravilhada com as fotografias neste post! Estão muito, muito boas! Parabéns!

    Eu até costumo ir a museus e sei do facto de serem gratuitos aos domingos, é bom teres frisado isso para aqueles que desconhecem. Mas nunca fui a esse! Com o que vejo nas fotografias fiquei cheia de vontade! Irei certamente muito em breve! :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Tal como o João sou uma apaixonada por história portanto deves imaginar o quanto adorei este post. De facto muitas vezes as coisas estão perto de nós, e ainda para mais de forma gratuita, e não as aproveitamos (e deixamos enriquecer pelo conhecimento que têm para nos transmitir) porque simplesmente desconhecemos. Temos um país tão bonito e com tantas relíquias históricas que até nos fica mal não as conhecer.
    E sim, também dei por mim a imaginar como seria um banquete de casamento num lugar tão bonito.
    Clap clap clap para a vossa iniciativa.:)
    www.letirose.com

    ResponderEliminar
  5. Que bom João! E era tão bom se todas as pessoas tivessem esse interesse pela nossa história. Sim, fiquei a saber que lá se realizam os banquetes da Presidência da República. Vidas boas :p *

    ResponderEliminar
  6. É verdade Ritinha :) tens de te dedicar a esses passeios que, em boa companhia, são do melhor que há :) *

    ResponderEliminar
  7. Obrigada Sofia :) Fiquei mesmo contente por te ter deixado cheia de vontade de o ir visitar. Vais adorar de certeza :) *

    ResponderEliminar
  8. Obrigada Catarine :) é mesmo isso que dizes: com um país tão rico culturalmente e a proporcionar-nos essa riqueza gratuitamente, não há nenhuma razão para não conhecermos as maravilhas que por aí andam, à espera de serem exploradas :) *

    ResponderEliminar
  9. Que espaço tão bonito, nunca visitei! acho que também me ia ver aflita para encher um salão tão grande de convidados ahah :)

    ResponderEliminar
  10. Minha querida Catarina, que detalhes lindos! Estive no Palácio Nacional da Ajuda no ano passado e creio que já lá não ia há um bom par de anos. O que se torna vergonhoso, uma vez que estudei cinco anos na Ajuda. As tuas fotografias estão lindíssimas e antevejo muito sucesso nessa área aqui para o Daydreams! É um orgulho imenso ver detahes tão bem registados e conseguidos! Bom trabalho, linda!

    Um beijinho, Sara ♥
    Little Tiny Pieces of Me (http://littletinypiecesofme.blogspot.pt/)

    ResponderEliminar
  11. Olá Joana :) Tens de visitar, mesmo! Ahahaha nem sei se é possível fazer casamentos ali, mas para encher o salão se calhar tínhamos de juntar os nossos casamentos no mesmo dia :p *

    ResponderEliminar
  12. Ohh muito obrigada Sarinha :) vindo de ti isso é um elogio gigante! Espero melhorar muito, mas acho que nunca vou chegar ao teu nível ;) *

    ResponderEliminar
  13. Ai muito obrigada a serio por esta partilha, que fotos lindas. Nunca fui a este museu mas a proxima vez que estiver em Portugal de certeza que quero ir. Adoro estes posts!:)
    Beijinho de Toronto
    claudiapersi.blogspot.ca

    ResponderEliminar
  14. Vale mesmo a pena Cláudia. Transporta-nos para aqueles tempos antigos de vestidos enormes e de grandes riquezas :) é MA-RA-VI-LHO-SO! :) *

    ResponderEliminar