Japão - O Primeiro Impacto


Este é o primeiro de muitos posts que vos escreverei a partir do Japão. E achei que era giro fazer-vos um update da minha situação até à data. 

Estou neste país maravilhoso há apenas uma semana e meia e, como na primeira semana tive a companhia da minha mãe, que consegui convencer a vir ajudar-me na instalação, enquanto aproveitávamos para passear um bocadinho -, só agora é que esta experiência começa mesmo a sério. 

Aqui são mais 8h que em Portugal, por isso, quando vocês acordam já eu estou a meio da tarde (ou final da tarde, depende do quão preguiçosos vocês são). Este é o meu primeiro fim-de-semana sozinha por aqui e, sorte das sortes, é prolongado (segunda-feira eles têm o Dia do Desporto que comemora a abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de 1964 em Tóquio). Estou numa residência universitária, na minha mini-casinha de 14 m2 (como acho que já tinha referido), mas que é amorosa (embora já tenha tinho o seu fair share de utilização) e tem tudo o que é necessário para vivermos confortavelmente.

Pois bem, mas vamos lá ao que interessa. Está a custar muito? Consegues orientar-te sem saberes a língua e os caracteres? Já conheceste muitas pessoas? Eles sabem falar bem inglês? O pessoal da residência é porreiro? Podes mostrar umas fotos da tua petit maison? Ok, eu esclareço-vos as dúvidas e curiosidades todas já já!

Agora já me habituei um pouco ao facto de me ir sentir perdida muitas vezes, mas quando aterrei e logo no aeroporto comecei a ver todos aqueles caracteres (chamam-se kanji) e pessoas à minha volta a falar uma língua com a qual vou ter de conviver durante quase 6 meses e da qual não sabia uma palavra foi duro. O choque cultural foi demasiado forte e confesso que pensei seriamente onde é que me tinha vindo meter. Acordei nas duas primeiras noites a chorar que nem uma madalena arrependida a pensar como me ia safar por aqui (e, feita bambi, a querer voltar para Portugal quando a minha mãe voltasse). Como é que esse sentimento passou? Com o facto de perceber que eles são muito prestáveis e que mesmo que não falem inglês (a maioria!) fazem de tudo para nos esclarecer. Por exemplo, um dia quisémos apanhar um comboio e não sabíamos a linha. Dissemos o nome da estação e o senhor não sabia dizer nada em inglês, mas fez o número da linha com os dedos e escreveu os números das horas na calculadora. Era a linha 9 às 9h54 e assim não havia nada que enganar. Mas não esperem simpatias e delicadezas ao estilo cavalheiresco. Eles são prestáveis e educados qb, mas também há empurrões e maus feitios sem sequer um pedido de desculpa e quase ninguém se levanta nos transportes para dar lugar a outra pessoa.

Em relação à língua, estou agora a estudar afncadamente japonês. Queria aliar à conversação um bocadinho dos alfabetos deles, mas para já só sei escrever o meu nome em katakana (um sistema de escrita baseado em sílabas que serve para 'ajaponesar' palavras estrangeiras), e só reconheço algum kanji como o nome das estações onde ando, Chiba e Inage, e a de Tóquio. Também já reconheço o símbolo do 'este' (a saída para onde tenho de ir todos os dias de manhã), o símbolo da estação de comboios, o de dia, mês e boca (que é o mesmo de saída) e o de alguns números. Ou seja, não posso aventurar-me nos livros nos próximos tempos...

Por causa disto, ir às compras também é uma experiência interessante e tenho sempre que procurar por embalagens que tenham a descrição do produto em inglês, ou que tenham desenhos que me elucidem. Mas nem tem sido tão difícil assim... Só não posso é aventurar-me muito.

No laboratório as coisas têm corrido bem. Conheci duas pessoas que trabalham lá, uma das quais arranha algum inglês e que está a ensinar-me as bases do japonês e algumas dúvidas que tenho na pronúncia. Também foi ela que me pôs a escrever o meu nome em katakana, a sacaninha! (Vá, nem é assim tão difícil...).

Aqui do dormitório ainda não conheci ninguém, mas estou com esperança que nos próximos dias me cruze com alguém por aqui e que dê para mais que um 'bom dia' ou 'boa tarde'. Até porque já ouvi pessoas a falar inglês e sério, preciso meeeeeeesmo de falar com alguém com quem consiga efectivamente comunicar! 

Quanto às fotos da minha petit maison, ficam para quando ela estiver mais compostinha (faltam-me fotos e umas plantinhas e depois podemos falar sobre isso, mas eu prometo que mostro). Até lá, não percam os próximos capítulos desta aventura que, garanto-vos, vai ser memorável (para não dizer épica!).


Posts relacionados

22 comentários

  1. Imagino que o Japão possa ser dos destinos nos quais será mais difícil estar longe de casa uma temporada, com esse choque cultural, mas isso com certeza também se irá reflectir numa das experiências mais enriquecedoras da tua vida!

    Que bom que está tudo a correr bem, Catarina!
    Um beijinho! Força! E aproveita muito! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que só me custaram os dois primeiros dias. Agora sinto-me completamente instalada. O próximo passo? Aprender os básicos de japonês, que é uma língua bem gira :) Beijinhos e obrigada pelo apoio*

      Eliminar
  2. Bom saber que já estás bem instaladinha e que está tudo a correr bem :D
    Continuação de uma boa estadia e diverte-te muito! Eu cá fico deste lado a aguardar as tuas aventuras nipónicas!

    Beijinhos! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cá estarei para vos manter informados :) estou mega entusiasmada com este pequeno capítulo da minha vida e tenho a certeza que vou adorar! Beijinhos*

      Eliminar
  3. Oh pah deve ser tão giro, aproveita bem, mas imagino o susto que deve ter sido esse primeiro choque, mas depois entras nos eixos e começas a perceber melhor a lingua :D
    O supermercado é uma aventura, aqui na Noruega 90% das coisas não tem inglês, nas embalagens, só as línguas nórdicas, sueco e filandês... xD

    Boa sorte, ficamos à espera de mais updates!
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É realmente muito giro e uma grande aventura! Estou farta de me enfiar nos comboios errados e de ir parar sei lá onde :p mas o que importa é levar tudo na boa! Rio-me de mim própria e saio na primeira estação que puder para voltar para trás e está feito :p

      Quanto às compras, estou a ver que compreendes exactamente o meu drama ahahaah

      E para quando um post sobre as tuas aventuras pela Noruega? Eu ia adorar ler :) *

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Mesmo! Ainda penso como é que me meti nisto montes de vezes, mas estou a adorar :D *

      Eliminar
  5. :)

    Fico feliz por te saber bem :D

    Beijinho,

    ResponderEliminar
  6. Vai ser para lá de espectacular! aguardo as cenas dos próximos capítulos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahaha já está a ser :p Vou partilhar tudinho convosco! *

      Eliminar
  7. Catarina - só te digo uma coisa. Tens uma coragem do caraças!! Mesmo a sério. Porque eu não tinha coragem de ir para o Japão sozinha. Fiquei com ansiedade só de ler esta parte do fim onde dizes que precisas meeeesmo de comunicar com alguém. Eu ia ter um AVC só de pensar que se me acontecesse alguma coisa ninguém me iria compreender. Sou um bocado (muito, vá) medricas.

    Por isso estou ansiosa para ler mais das tuas aventuras porque quero mesmo acompanhar esta experiência. Toca de escrever mais e fotografar mais :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahaha não é assim tão dramático! Tenho sempre o meu chefe daqui e uma colega de trabalho que são capazes de me ajudar caso eu precise :) entretanto estou a tentar aprender os básicos da língua (que presumo que não chegue a saber falar bem japonês só neste tempo).

      Quanto ao resto, confesso que estou a adorar! Sempre achei que era uma grande medricas e meti-me nisto toda entusiasmada (quase nem me reconhecia a mim própria). O primeiro impacto custou, mas passado esse choque inicial, estou óptima e cheia de vontade de partilhar convosco as cenas dos próximos capítulos :)

      Beijinhos*

      Eliminar
  8. Estarei aqui para acompanhar esta aventura, certamente!
    E esse choque é perfeitamente normal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohh obrigada, que bom ter-te desse lado :) Eu já estou refeita do choque, agora resta-me aproveitar ao máximo o tempo que estarei aqui :) *

      Eliminar
  9. Querida Catarina!! Finalmente tenho net depois de um mês enfiada no meio dos matos da Califórnia sem wifis e similares :P
    Entretanto e que tal um updated deste post? Ficas aí até quando?
    Eu ca acho que está tua experiência vai consistir em 3 fases: primeiro a estranheza e choque cultural, depois no meio já estas acostumada e até já sentes aquele feeling de pertença ao local, e por fim vais ser atingida pelas emoções a flor da pele em que está na hora de partires e estas dividida pois por um lado mortes de saudades das pessoas que amas, a tua casa, a comida, aquele local especial, ao mesmo tempo que ficas com certa pena de ires embora pois ainda tens muito para explorar no país e fizeste umas amizades fortes que talvez nem cenas essas pessoas outra vez na tua vida... Bem, foi o que me aconteceu quando estive a morar um ano nos EUA...

    Aguardamos notícias :) beijoca grande*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahaha ri-me com a parte de '1 mês enfiada nos matos' :p pelo menos foi num sítio chique, a Califórnia :p

      Epá a estranheza passou rápido, mas vá ainda não me sinto bem parte da mobília :p quanto ao ir embora, tenho a certeza que me vai custar horrores! Primeiro porque estou a adorar estar aqui e depois porque já conheci pessoas fantásticas com quem estou todos os dias... o que significa que, no final, vai dar direito a choradeira...

      E sim, rapidamente farei mais posts sobre a minha vida por aqui :) *

      Eliminar
  10. Vais ver que te adaptas facilmente. Quando temos o espírito aberto, as coisas boas chegam até nós. Espero ouvir muitas e boas histórias dessa tua aventura pelo Japão. Tenho muita curiosidade em conhecer esse país, por isso todas as dicas serão bem vindas. Um beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, acho que ter o espírito aberto ajuda, e muito :D eu estou a adorar e prometo inundar-vos de posts giros sobre este país que me está a acolher tão bem :) *

      Eliminar
  11. Estou a ler esta aventura pela primeira vez... adorava ir ao japão :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isa! Que bom que desobriste o Daydreams então :) E em breve vou partilhar muita muita coisa sobre este país, por isso, keep in touch :D Beijinhos*

      Eliminar