10 Coisas que Aprendi com a Corrida


Daqui a menos de um mês mudo-me para o Japão. Vão ser quase 6 meses do outro lado do mundo, a viver numa 'casinha' de 14 metros quadrados (que na verdade é mais um quarto com uma mini-kitchenete). Único senão: queria regressar ao plano que comecei com a Ana e a Cat em Abril, mas não vou ter espaço para o fazer. E a única coisa que eu sei é que não quero ficar parada, porque preciso desesperadamente de me mexer. E então, qual foi a solução que me veio à cabeça? Correr.

Ohh mas só esta ideia deixava-me logo sem vontade sequer de começar. Demorou até entranhar, mas fui-me mentalizando devagarinho até me sentir psicologicamente preparada (o mais possível) para o fazer. Entretanto, tinha ouvido falar de uma aplicação que nos prometia irmos dos 0 aos 5 kms em apenas 8 semanas, com treinos três vezes por semana, graduais e variados (5K Runner - Android/iOS). Instalei-a no telemóvel e, depois da primeira utilização, resolvi instalar também outra que me dava informações sobre o número das calorias, os minutos por quilómetro e a distância (Runkeeper - Android/iOS). E cá estou eu, 4 semanas passadas, já (?) a correr 5 minutos seguidos em vez dos iniciais 1 ou 1 e meio. Os tempos de descanso (a andar) já são mais curtos que os de corrida e já só me falta metade do caminho para chegar à fase de correr 5 kms seguidos! 

Mas agora vamos lá ver o que aprendi em 4 semanas de treinos de corrida:

1. Correr é duro - não digo isto com o objectivo de vos desmotivar, mas de vos preparar para a desmotivação que possam sentir nos primeiros treinos. Dá-vos dores nos abdominais (?), nas costas, para além de nas pernas (tenho conseguido ultrapassar estas por causa da preparação que o treino que fiz antes me deu). O truque é alongar, alongar, alongar! Tudo! Mesmo aqueles músculos que acham que nunca vos vão doer (tipo os dos braços).

2. A 'dor de burro' não vos mata - mas mói! E garanto-vos que já tive muita vontade de desistir de alguns treinos por causa dela. Mas o que importa é sermos persistentes, reduzirmos a velocidade se for caso disso, e controlar bem a respiração. No final vão sentir-se tão felizes por não terem desistido que nem vão dar pelas dores.

3. Ignorem aquelas histórias de inspirar pelo nariz e expirar pela boca - respirem como for melhor para vocês! Se for sempre pelo nariz, ou sempre pela boca, que seja! O mais importante é vocês conhecerem o vosso corpo. Eu comecei por respirar sempre a inspirar pelo nariz e a expirar pela boca, mas agora faço toda a respiração pela boca e sinto-me melhor. Assim como assim respirar é o que importa, certo?

4. Se nunca correram, não queiram logo correr com música - também acho que isto é muito pessoal, mas é importante que, nos primeiros treinos, se concentrem no vosso corpo, especialmente na respiração. Eu digo isto porque sou um bocado descoordenada e quando estou a ouvir música, começo a cantarolar na minha cabeça e/ou a respirar ao ritmo da música, o que pode ser demasiado depressa ou demasiado devagar para o vosso ritmo. E isso sim, vai fazer com que fiquem com 'dor de burro' e com que tenham muita vontade de desistir. Então, enquanto estiverem a aprender o que é melhor para vocês esqueçam a música.

5. Nunca se esqueçam da água - é fundamental que se mantenham hidratados para não caírem, literalmente, para o lado.

6. Corram devagar - que isto devagar se vai ao longe! O importante é conseguirem fazer o treino até ao fim, para irem aumentando a vossa resistência. Por isso a velocidade é mesmo o que vos deve interessar menos nesta fase. Até porque não estamos a treinar para sprinters, nem para vencedores de maratonas, não é?

7. Alimentem-se bem - antes e depois dos treinos. Peças de fruta, queijinhos daqueles tipo Babybel... ou aquilo que vos parecer mais adequado.

8. Escolham a hora do treino que melhor se adequa ao vosso dia-a-dia - mas arranjem sempre horas do dia com temperaturas mais frescas. O calor faz com que sintam a respiração mais saturada e com que fique mais difícil manterem-se 'frescos' para o treino.

9. Correr faz com que desafiemos constantemente os nossos limites - se me dissessem isto há um mês atrás eu diria que acreditava, mas na verdade não ia acreditar. Se consegues correr mais corres, se já não consegues correr mais não corres, era o que eu pensava. Mas o querer e o conseguir são tão relativos! Eu que o diga! Ontem estive a um passinho de desistir da segunda corrida de 5 minutos do treino. Estava cheia de 'dores de burro', estava a sentir os músculos cansados e correr contra o vento estava a dar cabo de mim. Mas sabia que eram só (!) 5 minutos e que se conseguisse chegar ao fim ia ficar mesmo orgulhosa de mim. Então fiz o esforço! E consegui! E não imaginam a sensação de missão cumprida quando aqueles minutos passaram (e depois mais a corrida dos 3 minutos). Pensei que tinha sido mesmo forte! Mas não foi fisicamente, foi mentalmente, e isso foi uma coisa muito importante que eu aprendi sobre mim: chego onde quiser chegar se me dispuser a isso!

10. Continuo a não gostar de correr - mas enquanto houver este sentimento de superação e de missão cumprida quero continuar a fazê-lo. O treino gradual desta aplicação também ajuda a que não estejamos sempre no limite, porque vamos subindo de nível de forma lenta, mas visível! E, quem sabe, daqui a uns tempos possa dizer que gosto, nem que seja só um bocadinho.


E vocês, também já entraram neste mundo das corridas? Se sim, quais são os vossos conselhos para esta novata? Fico à espera das vossas sugestões e, quem sabe, se não consegui dar a alguns de vocês o empurrãozinho final para se iniciarem nestas andanças!


Posts relacionados

15 comentários

  1. Não digas nada a ninguém... mas desafiei ontem o m-R a 2 corridinhas (inhas mesmo) por semana - depois dos meus anos, claaro! :/
    Estou aterrorizada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida, o mais importante é começar e não querer logo fazer tudo de uma vez. Se tiveres curiosidade instala aquela app dos treinos de corrida e vais ver que começa tudo muuuuuuuuuuuito gradualmente. E ainda bem! A verdade é que sou fraca de pulmão e os primeiros treinos custaram-me imenso. Agora já corro 6 mins seguidos e estou ali, estóica :p Vai correr bem, vais ver! Beijinhos*

      Eliminar
  2. Ohh tão fixe ler as tuas dicas! Durante as férias decidi arrancar com a corrida, pois precisava de um desporto para me apaixonar, que não fosse só o fitness que tenho praticado em casa. Depois do exemplo do meu cunhado que perdeu 55 quilos com a corrida e o incentivo da minha irmã, eu decidi correr. Como disse não é fácil, mas este sentimento de superação é que me deixa motivada e no fim da corrida, sinto-me feliz! Decidi voltar a praticar atividade física para libertar a minha mente de coisas negativas e tenho conseguido esta proeza a casa dia, graças a isso! Quem sabe mais para frente possa dizer algo de bom para quem quer começar ou anda nesta onda como nós, mas para já nem sei o que deveria dizer pois ainda estou aprendendo a encontrar o meu eu interior, aquele que respira descoordenado também. :) Obrigada por esta partilha minha querida! Torço por ti!
    Parabéns por esta conquista Cat! Um grande beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Clênia, que bom saber que alguém desse lado sente o mesmo e 'sofre' o mesmo que eu :) correr não é logo amor à primeira vista (acho eu!). Mas também teimo em acreditar que os amores mais duradouros são aqueles que começam gradualmente e se vão consolidando devagarinho, não achas? Estou com esperança de ficar 'amarrada' na corrida mesmo! E quando quiseres falar sobre a tua odisseia com este desporto conta tudo, que tenho a certeza que vou aprender imenso contigo! Beijinho enorme de uma respiradora descoordenada para outra :) *

      Eliminar
  3. Uma casinha com 14 metros quadrados? Superaste-me Catarina! A minha em Lisboa tem 30 e eu farta-me de dizer que era "petite"... Tenho a certeza de que essa aventura vai ser super engraçada! Espero que tenhas wifi para contares as novidades :P Quanto à corrida, ainda não lhe tomei o gosto... Canso-me muito rápido, doem-me muito os joelhos e acabo por parar 5 segundos depois. Fico-me pelo ginásio, mas força nisso! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahaha quando escrevi essa frase lembrei-me tanto de ti :p mas vá, a situação é muito temporária (e eu conheço-lhe o início e o fim), por isso acho que chegará :) só tenho de a tornar mais acolhedora, mas já andei a pesquisar umas lojas :p Quanto à corrida, esta app faz tudo de forma muito gradual. Se ainda assim não te convencer, há umas que te levam da inércia total a um bom ritmo de caminhada. Depois disso, pegas nesta app e fazes-te à vida :p além disso, com paisagens tão bonitas por aí, é uma pena não aproveitares para arejar! De certeza que te ia fazer bem ao corpo e ao espírito :) *

      Eliminar
  4. Concordo e subscrevo praticamente tudo, e como já corro há mais de 4 anos vou contar-te um segredo: correr faz de ti uma pessoa mais determinada, resiliente e confiante. Não acreditas? :P Daqui a uns mesinhos diz-me :D

    Sou (quase :P) farmacêutica e decidi criar um blog, http://apelequehabitoblog.blogspot.pt/ , onde partilho o meu conhecimento acerca dos vários tipos e problemas de pele, das melhores rotinas de beleza a adotar para cada um, e tento ajudar as leitoras a escolher os melhores produtos, pelas suas propriedades e ingredientes, e não pela publicidade.
    Visita ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marta, não duvido minimamente do que dizes! Já noto ao nível da resiliência e determinação. A confiança virá quando os treinos me derem o bem estar que procuro e algumas alterações a nível físico :)

      Gostei muito da ideia do teu blog e vou começar a seguir :) Um grande beijinho e obrigada pelo teu feedback*

      Eliminar
  5. Tinha eu escrito um comentário e quando cliquei em publicar a página deu erro, por isso se aparecer em duplicado desculpa, Catarina! :)

    Achei as tuas dicas bastante úteis para mim! Tenho pensado em como fazer exercício físico alternativamente a idas ao ginásio (acho que não teria paciência para frequentar um nem me apetece gastar dinheiro com isso) e correr foi das primeiras hipóteses que coloquei.
    Mas tenho o mesmo problema: Não gosto de correr. Detesto, mesmo! De qualquer forma quero fazê-lo.
    Já me estava a imaginar a começar a correr logo a ouvir música e o que dizes sobre isso fez-me reflectir, e acho que tens razão. Faz todo o sentido!


    Beijinhos,
    --
    Sofia
    Seventeen Seconds

    ResponderEliminar
  6. Respostas
    1. Ahaha apareceu duplicado sim, mas apaguei o primeiro :p Sofia, garanto-te que odeio, mas odeio correr. Começa a não me ser tão penoso, mas como são treinos graduais, ainda não senti que atingi o meu ponto de equilíbrio. Já atingi sim um patamar que não esperava ao fim de tão pouco tempo e que certamente não teria conseguido sem esta app. Sobre a música, talvez quando já conseguir correr 5kms na boa consiga treinar com música. Até lá sou uma fraquinha e vou continuando com os sons que me rodeiam (que já me baralham o suficiente :p). Beijinhos com muitas saudades*

      Eliminar
  7. Corria quase todos os dias, mas com uma mudança de cidade deixei a corrida de lado e já sinto tanto a falta. E como prova que somos todos diferentes é que antes da corrida não consigo comer mesmo nada e comecei logo com a música para me abstrair das dores :) Agora o respirar é como dá mais jeito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah compreendo perfeitamente :p não espero que aquilo que resulta comigo seja uma verdade universal, mas pode ser que, pelo menos, entusiasme alguém a começar a correr :) Beijinhos*

      Eliminar
  8. Ler dicas destas estão-me a deixar com mais vontade de arriscar e ir correr um dia destes... Mas não sei não... Para um pessoa que já praticou basket, estar aterrorizada com a corrida é um pouco anormal. Mas eu hei de fazê-lo um dia.
    As tuas dicas são top! Obrigada Catarina.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é assim tão anormal :) no basket cansas-te imenso, claro, mas embora precises de muita resistência, certamente não será a mesma que precisas para correr sem parar :) o bom desta aplicação é que começa meeeeesmo por baixo, com muito pouco tempo de corrida nos primeiros treinos, que depois vai aumentando gradualmente até chegarmos ao fim do programa a correr 35 mins. Eu achava que nem 10 minutos seguidos ia conseguir e agora já faço, no mesmo treino 2x10mins. Por isso, tu também vais conseguir :) Beijinho e obrigada*

      Eliminar