Um passeio por Cascais

passeio-por-cascais-daydreams-blog

Quando me decidi por este nome, ‘Viver Lisboa’, nunca pretendi que ele se focasse apenas na cidade de Lisboa per se. A minha ideia era que pudesse englobar tudo o que há de bom (e lindo!) na zona da grande Lisboa. Espero que os mais ‘bairristas’ não fiquem ofendidos com esta minha abrangência, mas confesso que a dificuldade em arranjar um nome para a categoria destes meus passeios não me permitiu descrever a generalização geográfica com maior rigor. Sendo assim, tudo o que se encontrar fora da região da grande Lisboa será incluído na categoria ‘Viagens’.

Hoje levo-vos a passear para um sítio que adoro visitar quer faça frio ou calor, Cascais. Cascais é uma vila que se deveria manter com esse mesmo estatuto para toda a vida. Tudo ali nos faz ter vontade de parar o tempo e de nos espreguiçarmos e deixarmos ir pelos ritmos lentos e de vagarosa degustação. Além do mais, Cascais é ‘A’ casa do Santini, que tem os melhores gelados de fruta do Mundo (e arredores!). É verdade que as filas de tamanho razoável podem ser desmotivantes, mas andam rápido (é garantido) e, quando comemos o primeiro pedaço do gelado, damos por bem empregues todos os segundos que foram ali passados.

A praia da Rainha, com o seu pequeno areal, na altura deserto, o que permitiu captar esta fotografia de que gosto tanto.

Em compensação, a Praia do Peixe estava cheia – escusado será dizer que as fotografias foram tiradas em épocas do ano bem diferentes, certo?

Em baixo, o museu Conde Castro Guimarães. Não visitei, mas entrei no jardim, que vale muito a pena, especialmente por aquele painel de azulejos lindíssimo ao pé da fonte.

Uma das ruas que ladeia a praia do Peixe e ao fundo a Cidadela onde se encontra a Pousada de Cascais.

E acabamos em beleza com o farol de Santa Marta e um dos recantos de que mais gosto nesta vila que merece que percam pelo menos um dia inteiro para a conhecer. Garanto que vão adorar! E se tiverem bicicleta ou um par de patins vão pela ciclovia (sempre à beira mar) até à Boca do Inferno. Ou quiçá até um bocadinho mais longe. Se o tempo ajudar permitam-se ainda dar um mergulho e estender-se ao sol no areal. Ahh boa vida, onde andas tu?

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  1. Explora sim, que vale a pena 🙂 quando chega o verão gosto sempre de ir lá passar umas tardes. A viagem de comboio faz-se bem, mas com carro será, certamente, outra coisa 🙂 *

  2. Estudei um ano na escola de hotelaria e turismo do estoril… mas confesso que fui parvinha e não aproveitei a zona tanto como gostaria! Afinal a idade também era outra. Tenho a certeza que vai ser uma zona muito explorada quando chegar o carrito 🙂

  3. Adorei a tua perspectiva de Cascais enquanto moradora. Provavelmente serei uma das 'turistas domingueiras' que te fazem querer passar o dia todo em casa, mas perante tão irrecusável convite, não vais ter como escapar! (eu escolho um sábado, vá! :p) *

  4. Ora pois….. Cascais é a minha terra, apesar de ter nascido em Lisboa e de gostar ainda mais do Porto. Foi aqui que vivi anos a fio em miúda e foi condição do meu regresso do Porto para cá – ou Cascais ou nada. E cá vivo. Não há melhor sitio. É o único que eu conheço onde se respira férias todo o ano – não é comparavel ao Algarve, ok? – onde saio do escritório às 5 da tarde e basta "descer a rua" para ainda ir à praia, correr no paredão ou tomar um café e pronto. Conheço-lhe os cantos todos, acompanho o seu crescimento há anos (caramba, já cá ando há 40, por isso já são alguns!) e não se tem estragado muito… pelo menos não tanto quanto outros sitios. A única coisa que detesto são os domingos passados por cá…. o bom tempo e a boa onda trazem montes de gente para passear e visitar e os locals ficam fechados em casa (eu, pelo menos!!). Quando cá voltares avisa, que tomamos um café com vista para o mar!