E já estamos em 2014!


Antes de tudo o mais, um Feliz Novo Ano para todos! Sejam muito felizes! E que todos os vossos sonhos se concretizem!

Depois de uma noite bem passada, sempre em boa companhia e do início de um novo ano que se prevê risonho (pelo menos é o que se espera) é inevitável pensar no que gostaríamos de mudar em nós, nos nossos hábitos e costumes, nas nossas rotinas.

Se é verdade que as resoluções são quase sempre irrealistas, também é verdade que acho realmente importante começar o ano cheio de sonhos, de boas perspectivas e de boas energias. Por isso, e como quero, daqui a uns meses, ver como é que andam estas resoluções, vou partilhar convosco aquilo que gostava de conseguir atingir durante este ano.

1. Ler, pelo menos, um livro por mês. Eu adoro ler, mas por vezes a preguiça é mais forte do que eu e acabo por optar por ver uma série enquanto estou na ronha no sofá. Porque só gosto de ler na cama (pancadas!) e, normalmente quando me levanto para ir para o quarto já são é horas de ir dormir. Acho esta decisão perfeitamente atingível, até porque 12 livros num ano é mesmo coisa pouca.

2. Passar um fim-de-semana por mês em Benavente. Os meus pais têm lá casa e muitas vezes o simples facto de sair de Lisboa, daquele que é o nosso espaço habitual, é o suficiente para recarregar energias e arrumar as ideias.

3. Tirar a carta de condução. Finalmente, e de uma vez por todas, antes que a licença caduque de novo (sim, sim, eu sei, é uma vergonha).

4. Passar a ferro de 15 em 15 dias. Não há nada nas lides domésticas que eu abomine mais do que passar a ferro. Se não conjugo o verbo ‘Odiar’ com frequência (é mesmo mesmo raro), esta é uma boa altura para lhe dar uso: ODEIO passar a ferro! Por isso esta é uma daquelas resoluções que me vão doer, no corpo e na alma. Mas o ano novo está aí e uma pessoa tem de ser forte!

5. Atracar-me à máquina fotográfica e não sair de casa sem ela. A não ser que seja só para ir ali ao supermercado, vá. O curso de fotografia talvez fique fora dos planos para este ano, mas está definitivamente no horizonte.

6. Ir a Paris. É um sonho antigo e, a bem dizer, não é propriamente uma resolução, nem um desejo, porque já sei que se vai concretizar, a não ser que aconteça um cataclismo! Foi a surpresa que o mais-que-tudo me fez para os nossos 5 anos de namoro. Digam lá que o homem não é um espectáculo?

7. Acabar o doutoramento. E, quiçá, deixar-me destas vidas de laboratórios e investigação e coisas.

8. Explorar mais Lisboa. Perder-me nesta que eu acho uma das cidades mais bonitas do Mundo! Descobrir aquele café, aquele jardim, e documentar muito muito muito com milhentas fotos, que eu a fotografar mais pareço uma chinesa!

9. Comprar, definitivamente, a minha mala Michael Kors. Pois é, o destino, ou como lhe queiram chamar, tem-me pregado algumas partidas e por isso a aquisição deste belo espécimen não está fácil. Mas tenho esperanças que não passe deste ano.

10. Aprender a viver um dia de cada vez. Não sou nada, mas mesmo nada, profissional nesta matéria. Sou pessoa que sofre muito por antecipação e que é um bocadinho para o control freak. Mas este ano vai ser durinho, já que defender uma tese de doutoramento não é fácil, e traz atrelada uma fase de indecisão e de insegurança inevitáveis quando é preciso concorrer a bolsas para continuar a ter um ‘ordenado’. Por isso preciso mesmo de aprender que a vida se resolve sozinha. Podemos dar um jeitinho aqui e ali, mas mesmo quando as coisas parecem muito complicadas, há sempre uma saída. E eu fico à espera que a minha luz ao fundo do túnel também apareça. Porque eu posso sofrer muito por antecipação, mas também sou, por sistema, uma pessoa optimista. 

E vocês, já fizeram a vossa listinha de projectos e decisões para o novo ano? Gostava de vos desafiar a escrever um post sobre isso (para os bloggers), para daqui a uns meses podermos todos juntos, fazer um balanço. Para os outros, deixem um comentário e daqui a uns meses falamos, ahahaha!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  1. Ui acho que sou mais velhinha, acabei o curso em em 2006… É realmente super engraçado! Nós temos várias pessoas da FCUL connosco no IGC e CEDOC, essencialmente de biologia e de bioquímica!
    Se vieres ao IGC um dia avisa!! Se eu for ao IST faço o mesmo 🙂 beijinhos

  2. Biologia na FCUL. O trabalho de mestrado já fiz no IST e depois entrei no doutoramento. Epá que giro mesmo! Tu deves é conhecer pessoas lá do laboratório de certeza! Em que ano acabaste o curso? *

  3. Ohh obrigada Marta 🙂 fico muito feliz que tenhas gostado do blog e vou já passar no teu cantinho porque tenho a certeza que o 'amor' vai ser correspondido 🙂

    Beijinhos e continua a passar por aqui *