Você é linda, mais que demais!


Quando se olham ao espelho o que vêem? Quantos defeitos imediatos encontram na vossa cara? E quantas qualidades?  

Já todas olhámos para o espelho um dia, imediatamente após acordarmos e pensámos: ‘Que horror! Que cara é esta?’. Porque temos uma borbulha asquerosa a nascer-nos no queixo (ou já bem crescidinha e a meter nojo) ou porque a nossa pele está pálida e com um ar adoentado ou porque o nosso cabelo, normalmente decente, está com um aspecto tão desgraçado que não fazemos ideia do que havemos de fazer com ele. Mas quantas vezes olhámos ao espelho, num exercício semelhante e pensámos: ‘Hey there gorgeous! Estás com bom aspecto hoje!’. Aposto que não foram muitas.

Ontem, ao ver novamente este anúncio da Dove (que já conhecia há algum tempo, mas que desconhecia ter sido obra de um português – hurray to that!), pensei para os meus botões: ‘Mas porque raio somos tão duras connosco próprias?’. Para mim, uma potencial resposta é esta: nós estamos constantemente a estabelecer comparações com outras pessoas, a exigir cada vez mais de nós próprias. E se acham que nós somos muito críticas em relação aos outros, percebem agora o porquê? Porque somos ainda mais críticas em relação a nós mesmas. E este anúncio demonstra bem isso. Das mulheres desenhadas, não houve nenhuma que eles mostrassem (e foram aí umas 6 ou 7) que não fosse muito mais bonitas aos olhos dos outros que aos seus próprios olhos. Porque quando nos olhamos ao espelho muitas vezes aquilo que vemos são as nossas lutas vincadas nos nossos traços e as nossas inseguranças espalhadas pelo nosso rosto.

Se houve coisa que a minha mãe me ensinou bem foi a aceitar os meus defeitos e a tirar o melhor partido deles. Foi a abraçar aquilo que sou e a conviver bem com isso. E a sentir-me bem na minha pele.

Por isso, Mulheres, acreditem, vocês são mais (muito mais) bonitas que aquilo que pensam! É com esta frase que termina o vídeo e é com esta frase que quero que acordem todos os dias de manhã. Aceitem os vossos defeitos, mas abracem com força as vossas qualidades. Sintam-se bem com aquilo que já foram capazes de alcançar, porque acreditem que isso também fica vincado nos vossos rostos, de uma forma bem positiva, com aquele sorriso fácil que ‘usam’ com a frequência (muita!) de quem sabe o que vale. Deixem que as vossas lutas e caminhos sinuosos deixem a sua marca, a sua ruga, porque também isso faz de nós pessoas únicas e lindas. E quando aceitarem que são verdadeiramente bonitas, tudo na vossa vida vai correr melhor, desde as relações que estabelecem, até à vossa atitude perante a vida e o trabalho. Não deixem que a vossa falta de auto-estima vos deite abaixo. Dêem-lhe antes motivos para florescer e fazer de vocês pessoas ainda melhores.

E agora um ‘exercício’ para hoje: deixem nos comentários a característica de que mais gostam na vossa cara. E agora saiam à rua e tirem o maior partido possível dela.


Posts relacionados

6 comentários

  1. Gostei muito deste post, eu ando constantemente a criticar-me e muitas vezes à frente do namorado e isso é tudo menos atraente. Tenho de aprender a ser menos choramingas com o que não gosto em mim ou quando tenho uma (ou várias!) borbulhas chatas na cara. O que gosto mais na minha cara? Os meus olhos e os meus lábios :)

    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  2. Foi por causa de acordar, olhar-me ao espelho e ficar assustada que me tornei fã da maquilhagem e dos cuidados de beleza e de cabelos. Há pessoas que não gostam da imagem que têm, mas que também não fazem nada por cuidar delas próprias e se melhorarem; não concordas?
    A caracteristica que mais gosto na minha cara são as minhas sobrancelhas; mas também gosto dos lábios e dos olhos... enfim, nota-se que tenho uma boa auto-estima? :-)

    ResponderEliminar
  3. Nota-se sim, e essa é uma das razões pelas quais adoro ler o teu blog :) Concordo perfeitamente que muitas vezes as pessoas refilam com os seus defeitos (ou com o que consideram ser os seus defeitos) e quando é possível mudá-los não fazem nada em relação a isso. Um desses exemplos é o peso. Eu ainda não sou totalmente fã da maquilhagem no dia-a-dia. Só uso mesmo o BB cream, corrector de olheiras e batom do cieiro (com ou sem cor).

    ResponderEliminar
  4. Rita, a ideia é aprendermos a viver o melhor possível com os nossos defeitos e tirar partido das nossas qualidades :) sei que é fácil ficarmos sentadas a refilar sobre a nossa pele oleosa, ou o cabelo que é esquisito, ou sobre aqueles quilinhos que achamos que temos a mais. Mas aquilo que é realmente importante é termos a força de vontade e a coragem para lidar com esses males: se a pele é oleosa, usa todos os dias um tónico de limpeza específico para o tipo de pele. Se o cabelo não dá tréguas, tira uma tarde para pensar é diferentes penteados que te favoreçam ou para ir ao cabeleireiro e deixares-te nas mãos dos especialistas. Se são os quilinhos a mais, começa a comer mais saudável e a fazer exercício :) vais sentir-te muito melhor assim que sentires que és uma mulher determinada e confiante. E o namorado vai ficar todo orgulhoso de andar de mãos dadas contigo na rua :)

    ResponderEliminar
  5. Vi este vídeo várias vezes e sempre me cai uma lágrima quando vejo o rosto das mulheres que se vêem "retratadas" aos olhos de outras mulheres.
    Na verdade, encontramos sempre defeitos a nós próprias. Eu sou uma delas.
    Gosto muito de mim, mas costumo dizer quando a máquina fotográfica está pronta a dar um click: "fujo das fotografias porque fico mal, não gosto que me tirem" ou "não quero ser fotografada porque estrago a beleza de quem está junto a mim".
    O que gosto no meu rosto: olhos e as sardas.

    ResponderEliminar
  6. É incrível como somos tão críticas connosco próprias, sem muitas vezes termos noção do 'tamanho' da nossa beleza :) Tenho a certeza absoluta que ficará bem em qualquer fotografia! Quem sabe até a tornará mais bonita :)

    ResponderEliminar